Nesta segunda-feira (18) comemora-se os 159 anos do lançamento de O Livro dos Espíritos. A obra foi lançada em 1857, na cidade de Paris, pelo educador francês Hippolyte Léon Denizar Rivail, sob o pseudônimo Allan Kardec.

o livro dos espiritos

O Livro dos Espíritos que é apresentado na forma de perguntas e respostas foi ampliado nas edições seguintes (no início começou com apenas 501 perguntas e respostas) até chegar à versão definitiva e atual, que contém 1019.

A obra aborda, entre outros, os seguintes assuntos:

  • Existência de Deus;
  • Imortalidade da Alma;
  • Mundo dos Espíritos;
  • Reencarnação;
  • Pluralidade dos Mundos Habitados;
  • Comunicabilidade dos Espíritos.

O Livro dos Espíritos, que é dividido em quatro partes, motivou Allan Kardec a desdobrá-las em mais quatro livros, são eles: O Livro dos Médiuns (1861), O Evangelho Segundo o Espiritismo (1864), O Céu e o Inferno (1865), e A Gênese (1868). Essas obras principais são chamadas de obras básicas da Doutrina Espírita, sempre recomendadas para quem deseja conhecer de forma adequada o Espiritismo.

Cabe a nós, espíritas, estudar, refletir, comparar com as demais obras da Codificação de Kardec e com os acontecimentos de nossa época o conteúdo desse livro sempre atual e de incomparável grandeza.

Que o amor e a instrução seja a nossa bandeira, começando pelo estudo e aplicação prática de O Livro dos Espíritos!